BRASIL PRODUZIRÁ IPAD


PEQUIM (Reuters) - O ministro de Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, afirmou nesta terça-feira que a Apple e a chinesa Foxconn vão produzir o computador tablet iPad no Brasil até o final de novembro deste ano.
O anúncio de Mercadante acontece em meio à viagem da presidente Dilma Rousseff à China nesta semana.
Mais cedo, a presidente afirmou que a Foxconn, que fabrica produtos da Apple em regime de terceirização na China, estuda investimento de 12 bilhões de dólares no Brasil para a produção de telas para produtos como computadores tablet e celulares.
"Tem que ser detalhado agora as condições (em que se dará a produção do iPad), onde vai ser e logística", disse Mercadante a jornalistas em Pequim.
O assunto, segundo o ministro, está sendo estudado por um grupo de trabalho que envolve os ministérios da Fazenda, de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e de Ciência e Tecnologia, além do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).
Sobre o investimento de 12 bilhões de dólares da Foxconn, Mercadante comentou que "a gente conversa com eles há 3 meses. Ainda não estão concluídas as negociações, mas estou confiante."
Representante da Apple não estava imediatamente disponível para comentar o assunto. A Foxconn no Brasil informou que não tinha informações sobre investimentos.
No Brasil, a Foxconn iniciou as suas atividades em 2005, em Manaus (AM), com a fabricação de celulares. Atualmente a empresa emprega cerca de 4.300 funcionários. Além da unidade em Manaus, a empresa tem fábricas em Jundiaí e Indaiatuba em São Paulo, produzindo máquinas fotográficas digitais, computadores portáteis e de mesa e placas-mãe para empresas como Dell, Sony, HP e Sony Ericsson.
A Foxconn afirma que tem expectativa de elevar seu quadro de pessoal em 30 por cento até o final do ano "com o crescimento dos negócios existentes e também com a vinda de novos negócios".
(Por Raymond Colitt) PEQUIM (Reuters) - O ministro de Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, afirmou nesta terça-feira que a Apple e a chinesa Foxconn vão produzir o computador tablet iPad no Brasil até o final de novembro deste ano.
O anúncio de Mercadante acontece em meio à viagem da presidente Dilma Rousseff à China nesta semana.
Mais cedo, a presidente afirmou que a Foxconn, que fabrica produtos da Apple em regime de terceirização na China, estuda investimento de 12 bilhões de dólares no Brasil para a produção de telas para produtos como computadores tablet e celulares.
"Tem que ser detalhado agora as condições (em que se dará a produção do iPad), onde vai ser e logística", disse Mercadante a jornalistas em Pequim.
O assunto, segundo o ministro, está sendo estudado por um grupo de trabalho que envolve os ministérios da Fazenda, de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e de Ciência e Tecnologia, além do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).
Sobre o investimento de 12 bilhões de dólares da Foxconn, Mercadante comentou que "a gente conversa com eles há 3 meses. Ainda não estão concluídas as negociações, mas estou confiante."
Representante da Apple não estava imediatamente disponível para comentar o assunto. A Foxconn no Brasil informou que não tinha informações sobre investimentos.
No Brasil, a Foxconn iniciou as suas atividades em 2005, em Manaus (AM), com a fabricação de celulares. Atualmente a empresa emprega cerca de 4.300 funcionários. Além da unidade em Manaus, a empresa tem fábricas em Jundiaí e Indaiatuba em São Paulo, produzindo máquinas fotográficas digitais, computadores portáteis e de mesa e placas-mãe para empresas como Dell, Sony, HP e Sony Ericsson.
A Foxconn afirma que tem expectativa de elevar seu quadro de pessoal em 30 por cento até o final do ano "com o crescimento dos negócios existentes e também com a vinda de novos negócios".
(Por Raymond Colitt)