Emooby Entrevista João Drummond

Emooby Entrevista João Drummond

Veja em:

Emooby Editora


Emooby Editora Entrevista João Drummond



Emooby - Fale-me sobre si; Como é o seu dia a dia?
JDrummond - Meu nome é João Batista Drummond – Sou casado com Ana Maria, pai de Bruno, Flavia e Ivan. Técnico em segurança eletrônica, trabalho por conta própria.  Gosto de caminhadas pelo campo, literatura, musica, (New Age, celtas, clássicas, medievais, Pop, Rock dos anos 60).
Nasci no Rio de Janeiro. Moro em Minas Gerais desde os dois anos de idade.  Neto de Joaquim Dias Drummond e Aida Raposo (lado paterno) e Jader Rodrigues da Silva e Gabriela (lado materno). Filho de Roberto R Drummond e Maria Inez de Melo Silva. Tenho 10 títulos publicados.

 Emooby - Porque Começou a escrever?
JDrumond - No curso primário eu ganhei alguns prêmios de redação. Depois perdi o gosto. Tenho dificuldades com a escrita fina e só voltei a escrever depois de adulto, quando comprei o primeiro computador. Escrevia em um jornal de Sete Lagoas, denunciando a ação de dirigentes corruptos.


Emooby - Como retrata a literatura no século XXI?
JDrummond - Para mim ela representa bem esta Era de transição em que vivemos. O século XXI é um tempo complexo, de mudanças bruscas e profundas de valores. A literatura tradicional compete em franca desvantagem com mídias eletrônicas inovadoras e de forte de apelo visual, bem a gosto desta nova geração. Ler ficou cansativo para ela. As Academias de Letras não foram capazes de acompanhar estas mudanças que a informatização provocou.
Novos autores estão nascendo sobre esta égide e a incorporação tecnológica é um fato irreversível.
A tecnologia está promovendo a literatura, tanto no habito de escrita como no de leitura.


Emooby - Considera-se um escritor de sucesso?
JDrummond - Não. Considero-me um aspirante a autor de sucesso, porque a escrita me realiza profundamente. Dá mais qualidade a minha vida. Deixa-me em alto astral.
(o sucesso aí definido como realização pessoal e auto-reconhecimento).


Emooby - Como avalia o seu trabalho, nos últimos anos, que pensam os seus amigos sobre o seu trabalho?
JDrummond - Tenho trabalhado incessantemente na busca métodos e formas de publicar livros fora do sistema tradicional. Este tipo de publicação se tornou restritivo aos autores em formação. Estas experiências são colocadas a outros autores no meu projeto “Amigos das Letras”. Sinto que cresci com isto tanto no estilo, quanto na motivação.


Emooby - O que fez para melhorar os seus trabalhos?
JDrummond - Coloquei-os disponíveis em sites e redes sociais literárias, assim como passei a publicar livros pelo sistema On Demand. Aprendi a trabalhar com arquivos diversos para confecção das capas e de book-trailers.


Emooby - Já concorreu a algum premio? Qual?
JDrummond - Não gosto de concursos, mas às vezes me arrisco neles. Muitas vezes o trabalho de um autor é avaliado de forma acadêmica e formal. Os concursos são campos de aprendizado e experiência desde que se entre neles sem pretensão.


Emooby - Qual é a sua opinião em relação ao novo formato que estar a trabalhar a EMOOBY?
JDrummond - Creio que a Emooby assim como outras editoras que optaram por esta forma de trabalho são empresas visionárias. Estão apostando na nova onda literária que vem chegando, e promete ser muito forte.


Emooby - Como avalia as novas tecnologias, e a transformação do livro?
JDrummond - As novas tecnologias já estão influenciando fortemente os hábitos de escrita e leitura. Ajudando a formar novos autores e novos leitores. Aquela competição a que referi antes começa a ficar menos desvantajosa para a literatura. O advento destas novas tecnologias vem para somar ao processo de criação literária.
Acho que o livro tradicional vai continuar tendo seu espaço porque, sua leitura continua sendo, para muitos leitores, mais aconchegante. Mas a geração que cresceu neste novo boom tecnológico, já tem como sonho de consumo os tablets, os ipads, os kindles.

 Emooby - Alguma vez pensou publicar em formato virtual?
JDrummond - Na verdade já publiquei. No sistema On Demand as opções virtual e físico são oferecidas pelas Editoras que operam nesta linha.


Emooby - O que o levou a publicar com a EMOOBY?
JDrummond - A possibilidade de colocar minhas obras, sem custo em grandes magazines do mundo inteiro, e publicar em outros idiomas.