O FUTURO DO LIVRO

O Jornal dos Debates colocou em discussão o futuro dos livros.
Vejam a opinião de alguns leitores anônimos e ilustres.

"Após o surgimento das novas tecnologias para a publicação de conteúdo como a internet, o processo de produção, edição e impressão de livros na forma convencional se tornou questionável. Além da velocidade e facilidade de acesso a informação, a digitalização do material impresso é uma forma de preservação da memória cultural, pois evita que os livros se estraguem nas prateleiras das bibliotecas devido as más condições de armazenamento. Por outro lado, apenas uma pequena parte da população tem acesso à internet. Ou seja, só terá acesso ao conteúdo digital quem possuir o aparato tecnológico para isso. O Jornal de Debates quer saber a sua opinião: qual o futuro do livro?"



O livro, todo ele, nasceu para ficar esquecido...
nasceu para ser lembrado, para ser guardado...
o livro é o bem mais precioso que a humanidade tem...
mas acabarão... como já acabaram antes...
e ressurgirão, tenho convicção...
muito maiores, mais amplos, e mais belos...
o livro terá, no futuro próximo, um outro conceito...
interagirá, conversará, com o leitor...


Muitas pessoas pensaram que o interesse pelo rádio ia se perder por causa do surgimento da televisão, porém, pelo contrário, esse ramo se expandiu mais e está se informatizando. Do mesmo modo está acontecendo com o livro.


"Eu quero que o livro exista sempre."
Mara Sulbach, artista plástica


"Acredito que com a tecnologia, o futuro do livro é crítico."
Maria Aparecida, professora


"O livro ainda tem um futuro maravilhoso."
Neide Palumbo, professora aposentada


O futuro do livro acho que é bom. Porque sempre vai existir o livro, mesmo que seja em outra forma"
Luís Fernando Veríssimo, escritor


"O livro não vai acabar porque eu não quero que acabe, é uma cisma minha."
Ancelmo Gois, jornalista


"O futuro do livro é brilhante. O futuro do livro é a mente aberta do ser humano"
Paulo Betti, ator


"Ser o mais importante repositório de cultura, informação e conhecimento que a gente tem."
Paulo Markun, jornalista


"Acho que o futuro do livro é o que ele foi no passado também, com a possibilidade de se expandir pra novos meios."
Sheila Campos da Silva, administradora