O Lobo e o Coelho


Tendo se refestelado com a carcaça de um antílope, um lobo, ainda com algum apetite, percebeu um coelho distraído próximo a uma moita. Parecia gordo e sonolento. Aproximou-se sorrateiro, e quando estava à distancia de um bote, saltou sobre ele tentando agarrá-lo.
O coelho com reflexo inesperado pulou de lado e começou a escapar das investidas do lobo, até que este, cansado desistiu de persegui-lo.
O lobo abrigado a sombra de uma árvore, exausto, pensava em voz alta:
— Como este coelho conseguiu fugir de mim? Eu estava tão perto, e ele parecia tão lerdo.
O macaco, que do alto da árvore vira tudo, marotamente falou:
— Claro. Você corria atrás da sobremesa... Ele atrás da própria vida.

Moral da história

Na vida, a força que usamos, tem mais a ver com as circunstâncias do que com nossa vontade.Ou "Carro Apertado é Que Canta".


João Drummond