Ponto Yporanga - Seminário discute cultura e inclusão social


19/1/2012 20h32min, Por Prefeitura de Sete Lagoas

A cultura pode ser uma ferramenta de inclusão social. Essa é aposta do Ponto Yporanga que mostrará, nos dias 7, 8 e 9, os resultados positivos das oficinas desenvolvidas ao longo dos últimos dez meses em comunidades de Sete Lagoas, Paraopeba e Santana de Pirapama. O encontro entre música, teatro e palestras ocorrerá no Casarão. A participação é gratuita.
O primeiro seminário promovido pelo Ponto será aberto terça-feira, às 18 horas, com apresentações de crianças e adolescentes atendidos pelo Serviço de Proteção ao Menor e à Família (Serpaf). Na quarta-feira, o primeiro debate acontecerá das 9 às 12h30, refletindo sobre as práticas de políticas públicas nas áreas de “Cultura e Inclusão Social”. Das 14 às 17h30, entrará em cena a discussão sobre “Cultura e Empreendedorismo”. Já na quinta-feira (9), a terceira palestra do evento abordará as relações entre “Cultura e Mídia” das 9 às 12h30; e, das 14 às 17h30, o tema “Cultura e Educação”. O evento será finalizado, das 19h30 às 21h, com a mesa redonda acerca dos desafios no trabalho cultural com as comunidades.
Cada palestra está restrita a 15 vagas. As inscrições podem ser realizadas no Casarão (Praça Tiradentes, Centro) ou Serpaf (Av. Prefeito Alberto Moura, 530, bairro Nova Cidade). O evento é uma realização do Serpaf, com apoio da Prefeitura de Sete Lagoas, Governo de Minas e Governo Federal.
PONTO YPORANGA
O Ponto Yporanga nasceu com a missão de cultivar as várias faces das culturas regionais. Para a vice-diretora do Serpaf, Raquel Branco e Ribeiro, reflexos já podem ser sentidos em parte das 350 crianças e adolescentes das oficinas semanais de teatro, dança, música, informática, artesanato e fotografia. O estímulo à produção cultural “tem gerado mudanças subjetivas como melhora no comportamento e maior interesse pelas atividades”, conta.
Inaugurado em agosto de 2010, o Ponto foi criado pelo Serpaf, em parceria com a Prefeitura, Grupo Convivência Dona Dochinha, Clube de Letras e Rede Aaan.